Ridículos 22cm

~ 11 julho 2010
Este campeonato do mundo, o primeiro a realizar-se no continente africano, acabou por nos revelar um campeão do mundo inédito. A Espanha acaba de levantar o troféu e para todos os que acompanharam a competição de uma forma atenta, acredito que consideram justo.

(Pela primeira vez na vida, completei uma caderneta de cromos de futebol)

Apesar de terem eliminado a equipa Lusa, e da quantidade de “inimigos portugueses” que ganharam depois desse fatídico jogo, fico contente por ter escolhido a posição do adepto desportista, passo a explicar…

Nestas coisas do futebol, que não passam de coisas do futebol, sempre foi regra: Clube que ganha ao meu, passa a ser, alvo a abater! Desta vez, e não sei muito bem porque, dei por mim a perceber que esta maneira de ser/estar, não levava a lado nenhum, nem se identificava com o meu carácter. Agora sei que caso estivesse o resto da competição contra “nuestros hermanos” a cólera neste momento estaria a consumir-me. Podem acusar-me escrever sobre o assunto depois de conhecer o resultado final, mas já tinha escrito e dito publicamente que apoiava os espanhóis depois de nos eliminarem.

Optar por olhar o jogo como desportista e ver para além das cores, só trás vantagens. Custa realmente muito aceitar que foram melhores que nós e que o golo que marcaram a Portugal, foi procedido de 22cm de fora-de-jogo. Mas acho que foram estes ridículos 22cm que alteram a minha maneira de ver as coisas. Espanha mereceu ganhar a Portugal e mereceu ganhar a competição. Neste momento sinto-me muito mais satisfeito por partilhar da alegria dos espanhóis, que pensar que poderia estar a deparar-me com a raiva de não suportar o sucesso dos que outrora encarei como inimigos. Nada mais resta dizer a não ser, parabéns Espanha e parabéns a todos os desportistas que vêm o jogo de uma forma justa, sem necessidade de se agarrarem a 22cm para justificar as nossas falhas ou que simplesmente deixam de tomar como inimigos, todos os que nos vencem... 

Abraços e beijinhos de parabéns aos meus amigos do outro lado da fronteira, Victor Casares, Fernando Munõz, Olga Talavera, Vitória Colchero, Alvaro Toro, Oscar Rina, Fabiola Suarez, Maité Sastre e António Galvéz este ultimo ainda está por cá e naturalmente à descendente de espanhóis que tenho cá em casa! lol

3 Deixar Comentário:

Juliana Pires de Sousa disse...

Eu torci muito pela Espanha, que bom que venceu!!!

Beijos

Anónimo disse...

Olá Tiago! Bem cá em casa somos 2 descendentes espanhois, mas apesar disso nós sinceramente não entendemos pq razão os portuguses não gostam muito dos espanhois, pois achamos que estes sim, são verdadeiramente parecidos connosco, latinos, tá claro! Nós adoramos Espanha, para além d significado especial que tem para nós,das muitas vezes que por lá andámos fomos sempre muito muito bem tratados (ao contrário daquilo que por vezes acontece no nosso país). Por tudo isto parabéns Espanha, com a vitória deles ficamos a sonhar que Portugal tb ganhe um dia. Fantástico é que já ganhámos um dinheirinho, afinal o Frnando aposto na Espanha, BOA!!! BJs

Anónimo disse...

Já que não ganhou Portugal...então que ganhem os nossos irmãos...sempre me senti metade espanhola e por isso também...PARABÉNS À ESPANHA...